Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ricardo Jorge Claudino

Escritor, poeta de poemas e pensante

Escritor, poeta de poemas e pensante

Ricardo Jorge Claudino

12
Dez19

A Palavra

ricardojorgeclaudino

não é fácil de entender
uma palavra tão simples de soletrar,
pequena de escutar,
difícil de esquecer.

 

amor,
compreender-te
seria esquecer a palavra.
quero pertencer-te
porque sei amar.

67541150_478679976229375_2349770873860259840_o.jpg

11
Dez19

Estrelas

ricardojorgeclaudino

Está errado.
Os cientistas deviam procurar vida,
não nos planetas,
mas sim nas estrelas.
Onde há vida, há família
- e as estrelas têm luz própria.

 

Pela alva se levantam
para a monda do dever;
e assim se escurece o céu
que eclipsa a claridade e
arrefece, o tempo arrefece.


Quando o dia se esquece,
as estrelas voltam a brilhar
num espetáculo de luzes
que deslumbra,
quem por desplante,
teve a coragem de esperar.

 

Anoitece.
Corpos cadentes
dançam ao som da gravidade,
perdem-se,
no encanto da liberdade,
no infinito do firmamento, 
onde a família e o momento,
abraçam a fraternidade.

66405211_470978740332832_1218100274728534016_o.jpg

11
Dez19

Biografia

ricardojorgeclaudino

Ricardo Jorge Claudino nasceu em Faro, no ano de 1985. Naquela quarta-feira de abril, chegou à capital algarvia transportado por um bando de cegonhas oriundas de tão bonançosas e estimadas terras do Alto Alentejo, próximas a Reguengos de Monsaraz.

 

É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico de Beja e Mestre em Informação e Sistemas Empresariais pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa.

 

Em 2001 inicia a sua actividade profissional na área da programação informática. No mesmo ano, escreve os seus primeiros poemas e acaba por deixá-los escondidos na gaveta da secretária do seu quarto. Continua a programar até ao presente, tendo passado por várias multinacionais portuguesas e holandesas.

 

É no ano de 2018 que volta a escrever poesia e reconhece que é necessário descobrir qual a verdadeira cor do tempo. Durante o ano 2019 participou na 4a edição do Festival de Poesia de Lisboa e viu um dos seus poemas ser publicado no livro "A vida em poesia IV", editado pela Helvetia Éditions.

 

Ricardo define a sua personalidade como “cientificamente criativa”, pois são as letras em forma de poesia que equilibram a balança entre a programação e a escrita.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos

Todos os textos e imagens são direitos autorais de Ricardo Jorge Claudino.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D