Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ricardo Jorge Claudino

Escritor, poeta de poemas e pensante

Escritor, poeta de poemas e pensante

Ricardo Jorge Claudino

28
Ago20

Reencontro

ricardojorgeclaudino

Conhecer lugares

conquistar o mundo

ser dono de tudo

descansar deitado

para sempre

— ser nada.

 

quando te olhei

estavas sentado — esperando —

e nesse gerúndio,

do teu lugar que é meu,

apenas me resta a chaminé

que perfumou para sempre

as ruas da minha infância.

 

Nada pode tirar

o que a vida deu.

Pode-se ser feliz

onde nunca se foi.

 

Conhecer lugares, conhecer lugares e mais lugares!

A filosofia de um adulto tem como base a ganância;

por isso os melhores filósofos são as crianças.

 

Ser um adulto ganancioso

esperando acabar no lugar

que sempre me conheceu.

reencontro.pngImagem de i.pinimg.com

21
Ago20

Sapateiro

ricardojorgeclaudino

Mestre sapateiro

sediado em terra singela;

martelo na sola,

martelo ao sol,

mão que segura a sovela

conduz o cerol.

 

Avental posto

conforta o sapateiro;

formas de madeira,

curvas formosas,

desenho de um roteiro

trilhado pelas suas costas.

 

É o peso do final do labor;

sim, a dor que ele carrega

a fome supera,

— mais forte é o amor

na casa que o espera.

 

São caminhos,

rumos e encruzilhadas;

são solas que

por esta estrada fora

seguem imortalizadas

em pegadas de outrora.

 

De regresso,

já com os sapatos na mão,

esquecemos quem somos

e voltamo-nos a calçar.

ta_38_0.png

Fotografia de Eidia Dias

18
Ago20

"A Cor do Tempo" - Livro de poesia de Ricardo Jorge Claudino

ricardojorgeclaudino

Hoje tenho o prazer de partilhar convosco duas boas notícias:


1- O meu primeiro livro de poesia está prestes a chegar! "A Cor do Tempo": o título descreve o essencial deste livro. Será publicado pela editora Cordel d'Prata.


2- A poucas semanas do lançamento, a editora nomeou "A Cor do Tempo" para a 2ª edição da Gala dos Autores, nas categorias de "Poesia" e "Prémio Escolha do Autor". As votações decorrem através do link https://cordeldeprata.pt/galadosautores/ e qualquer pessoa pode votar na sua obra favorita.


Muito obrigado a todos os que diariamente me seguem e leem a poesia que partilho nesta página.


Sobre o lançamento do livro, vocês serão os primeiros a saber! 

117114047_743596289737741_2202626077077704845_o.jp

 

12
Ago20

Arqueologia do Tempo

ricardojorgeclaudino

Desenterra-se o tempo
escondido debaixo da terra
porque na superfície estamos exaustos.

Nunca vi quem tanta esperança
depositasse no passado:
tu, eu, nós e eles; todos,
os que se perderam sem nunca
se terem encontrado.

A arqueologia de nós próprios
é uma viagem até ao fundo
do que suspeitamos ser.

Sabemos quem fomos? Na verdade,
há muito que se contam histórias
sobre as planícies revestidas
por este manto sagrado.

Quando uma estrutura do Neolítico
brota numa era contemporânea
há uma ligação histórica comovente;
pensar que durante séculos
as nossas pegadas ali ficaram.

Somos várias camadas;
vivemos no tempo que decorre
e tudo o que estiver para além do agora
será a futura descoberta de quem fomos.

09
Ago20

Na ceifa, cantando

ricardojorgeclaudino

A ceifeira canta com sua branca tez,

alegre, no primeiro dia de labor;

canta mágoas fingidas sobre o tempo

só o futuro lhe concederá louvor.

 

O dia alto e o trigo iluminado

ecoam calor pelos campos fora;

pobre ceifeira que na ceifa cantando

lembra o amanhã, batalhas de outrora.

 

Vestes de cores floridas,

ar fresco, paisagem serena;

pobre ceifeira que na ceifa cantando

deu-lhe o sol, ficou morena.

 

Hoje, são as máquinas

que ceifam a seara herdada:

desta evolução que nos faz ser mais

 e ter a ceifeira para sempre recordada.

 

Podemos afirmar com grande à-vontade:

— Foi o cantar da ceifeira a razão

em haver tão próspera actualidade.

ceifeira.pngFotografia de Artur Pastor - "Ceifeira" (the Reaper) 1944-46 em br.pinterest.com

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos

Todos os textos e imagens são direitos autorais de Ricardo Jorge Claudino.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D